Artigos

Todo dia 26 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Propriedade Intelectual para aprender sobre o papel que os direitos de propriedade intelectual (PI) desempenham no incentivo à inovação e à criatividade.

 

O impulso para testar nossas habilidades, a emoção da competição e a admiração que sentimos ao observar pessoas comuns realizando proezas extraordinárias, alimentaram nossa fascinação pelo esporte por milhares de anos.

 

A campanha do Dia Mundial da Propriedade Intelectual deste ano – Going for Gold – analisa mais de perto o mundo dos esportes. Explora como a inovação, a criatividade e os direitos de propriedade intelectual que os protegem apoiam o desenvolvimento do esporte e o seu prazer em todo o mundo.

 

 

Por que esportes em PI?

Os valores universais que os esportes englobam – excelência, respeito e jogo limpo – potencializam seu apelo global. Hoje, graças aos avanços nas tecnologias de transmissão e comunicação, qualquer pessoa, em qualquer lugar, pode acompanhar a ação esportiva 24 horas por dia, acompanhando o desempenho de seus atletas e equipes favoritos sem sair de casa.

 

O esporte tornou-se uma indústria global multibilionária – que gera investimentos em instalações (de estádios esportivos a redes de transmissão), emprega milhões de pessoas em todo o mundo e entretém muitas outras.

 

Relações comerciais construídas sobre direitos de PI ajudam a garantir o valor econômico dos esportes. Isso, por sua vez, estimula o crescimento da indústria, permitindo que as organizações esportivas financiem os eventos que saboreamos e proporcionando os meios para promover o desenvolvimento esportivo nas bases.

 

Observamos como as empresas esportivas usam patentes e projetos para promover o desenvolvimento de novas tecnologias esportivas, materiais, treinamento e equipamentos para ajudar a melhorar o desempenho atlético e envolver os fãs em todo o mundo.

 

Descobrimos como as marcas registradas e a marca maximizam as receitas comerciais dos contratos de patrocínio, merchandising e licenciamento. Essas receitas compensam o custo de organizar eventos de classe mundial, como os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo, e garantem que o valor e a integridade desses eventos espetaculares sejam salvaguardados.

 

Analisamos como as personalidades do esporte podem gerar ganhos a partir de contratos de patrocínio com proprietários de marcas e alavancar suas próprias marcas como atletas.

 

Exploramos como os direitos de transmissão sustentam a relação entre esporte e televisão e outras mídias que aproximam cada vez mais os fãs da ação esportiva. Aproximamo-nos de alguns dos avanços tecnológicos que mudam o jogo na robótica e na inteligência artificial que estão impulsionando a mudança em todos os campos esportivos.

 

A campanha deste ano é uma oportunidade para celebrar nossos heróis esportivos e todas as pessoas ao redor do mundo que estão inovando nos bastidores para impulsionar o desempenho esportivo e seu apelo global.

 

Junte-se a nós para celebrar o poder do esporte de se envolver e inspirar, para inovar e unir a todos nós, empurrando os limites da realização humana! Conte-nos sobre seus heróis esportivos e sua inovação esportiva favorita e compartilhe suas opiniões sobre o futuro dos esportes.

As economias mais inovadoras do mundo

O Índice de Inovação Global 2018 foi divulgado recentemente e você pode ter em primeira mão o top 20 dos países mais inovadores do mundo aqui no blog da Primeiro Mundo.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Agora em sua 11ª edição, o Índice de Inovação Global (IIG) é uma ferramenta quantitativa detalhada que ajuda os tomadores de decisões globais a entenderem melhor como estimular a atividade inovadora que impulsiona o desenvolvimento econômico e humano. O IIG classifica 126 economias com base em 80 indicadores, variando de taxas de registro de propriedade intelectual a criação de aplicativos móveis, gastos com educação e publicações científicas e técnicas.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Desenvolvedores de inovação em crescimento

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Um grupo de economias de renda média e baixa tem desempenho significativamente melhor em inovação do que seu nível de desenvolvimento poderia prever.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Vinte economias compõem estes ’empreendedores de inovação’ em 2018, três a mais do que em 2017. A região da África Subsaariana possui seis empreendedores inovadores, incluindo Quênia, Ruanda e África do Sul, enquanto cinco economias vêm da Europa Oriental. Indonésia, Malásia, Tailândia e Vietnã continuam a subir no ranking, aproximando-se de potências regionais como China, Japão, Cingapura e República da Coréia.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Com o tempo, várias economias emergentes se destacam por serem verdadeiras impulsionadoras do cenário da inovação“, disse Soumitra Dutta, ex-reitor e professor de administração da Universidade de Cornell. “Além da China, que já está entre os 25 melhores, a economia de renda média mais próxima desse grupo é a Malásia. Outros casos interessantes são Índia, Irã, México, Tailândia e Vietnã, que subiram consistentemente no ranking“.

⠀⠀⠀⠀⠀

Já o Brasil ocupa o 64º lugar no IIG deste ano, subindo cinco posições em comparação com 2017. Essa é a melhor posição do País nos últimos quatro anos.⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Ranking Global

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

  1. Suíça
  2. Holanda
  3. Suécia
  4. Reino Unido
  5. Cingapura
  6. Estados Unidos
  7. Finlândia
  8. Dinamarca
  9. Alemanha
  10. Irlanda
  11. Israel
  12. Coréia
  13. Japão
  14. Hong Kong (China)
  15. Luxemburgo
  16. França
  17. China
  18. Canadá
  19. Noruega
  20. Austrália

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 

Energizando o Mundo com Inovação

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O tema da edição IIG de 2018 é “Energizando o Mundo com Inovação”, observando a necessidade de trabalho inovador expandido em tecnologia verde favorável ao clima, em meio a crescentes demandas de energia em todo o mundo. As projeções indicam que até 2040 o mundo precisará de até 30% mais energia do que precisa hoje e as abordagens convencionais para expandir o fornecimento de energia são insustentáveis ​​diante da mudança climática.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A inovação é claramente necessária para abordar a equação energia / ambiente, mas tenhamos em mente que tais inovações não podem ser apenas tecnológicas. Novos modelos sociais, econômicos e de negócios são necessários, inclusive através de esforços para promover cidades inteligentes, soluções de mobilidade baseadas em veículos – e uma cidadania global com melhor informação sobre os impactos de várias políticas energéticas “, disse Bruno Lanvin, Diretor Executivo do INSEAD para Índices Globais.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Em última análise, devemos garantir que as soluções para os nossos desafios energéticos sejam adequadas às necessidades locais, não impliquem rupturas adicionais e reduzam as desigualdades.”

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Entre as descobertas do IIG sobre o estado da inovação em energia limpa: novos avanços tecnológicos são necessários em toda a cadeia de valor da energia e as políticas públicas desempenharão um papel central na condução da transição para energia mais limpa.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Para o setor de energia, a inovação é fundamental para a estratégia das empresas. Os executivos de energia estão bem conscientes da mudança que enfrentam, como as empresas inovam usando novos tipos de energia e as tecnologias de distribuição determinarão sua capacidade de sobreviver à transformação. Esse mercado, como nossa pesquisa mostra, à medida que as fontes renováveis se tornam mais viáveis, a indústria de energia tem o potencial de ser uma bonança para a inovação“, disse Barry Jaruzelski, diretor da Strategy &, consultoria de estratégia da PwC, que é um dos Parceiros de Conhecimento IIG.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 

——————————————

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Esse artigo foi lançado conjuntamente pela OMPI, Cornell University, INSEAD e os Parceiros de Conhecimento 2018 IIG, a Confederação da Indústria Indiana, a Estratégia da PwC e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) – Brasil e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Após receber diversos processos por conta do escândalo em que a empresa admitiu reduzir o desempenho dos iPhones antigos, agora a Apple foi novamente processada, desta vez por conta do Watch. Na última sexta-feira (6), a Omni MedSci iniciou uma ação judicial contra a companhia alegando que a Apple está infringindo sua tecnologia patenteada no sensor de frequência cardíaca do relógio inteligente.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A empresa declarou que vários dos relógios da Apple, incluindo os produtos da Série 1, Série 2, Série 3 GPS e Série 3 GPS + Celular, infringem suas patentes. A Omni MedSci afirma, ainda, que a Apple violou, de maneira intencional, três patentes e pede a indenização – de uma quantia não revelada – da companhia.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

1

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀Apple Watch. Fonte: Tecmundo

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A Omni MedSci Inc. – uma empresa de tecnologia, sediada em Michigan, que iniciou suas atividades focada em desenvolver lasers de banda larga infravermelho – afirma ter se reunido com a Apple entre 2014 e 2016, mas que a Apple teria deixado de falar sobre uma possível parceria. Porém, tempos depois, a companhia teria apresentado uma tecnologia, supostamente coberta pela patente da Omni MedSci.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Vale ressaltar que a Omni MedSci é uma empresa de propriedade de Mohammed Islam, que fundou seis empresas com base em suas patentes, além de ministrar cursos sobre o tema, mostrando a estudantes de Engenharia da Universidade de Michigan as maneiras certas e erradas de obter patentes. “A última vez que chequei, no total, foi em torno de 150 [patentes]. Perdi a conta”, disse Islam.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

2

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀Apple Watch. Fonte: Tecmundo

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A empresa de Islam afirmou que a tecnologia para o uso de lasers em aplicações médicas e outras, incluindo dispositivos vestíveis, foi inventada pela Omni MedSci. Os lasers podem detectar e monitorar parâmetros fisiológicos, como a frequência cardíaca do usuário e os constituintes sanguíneos.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A Apple ainda não comentou sobre o assunto.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀


Fonte: Tecmundo

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A gigante de tecnologia lançou oficialmente o Espaço Hack, em São Paulo. Centro terá capacitação em tecnologia e aceleração de negócios sociais.

Introduzindo materiais avançados de revestimento e ligação à indústria aeroespacial, a 3M está auxiliando na criação de aeronaves mais leves que voam mais rápido, mais alto e mais longe com menor custo.

 

TECNOLOGIA PARA AS ALTURAS

À medida que a demanda por viagens aéreas aumenta, cresce também a procura por lugares nos aviões, o que significa mais aviões. Ao mesmo tempo, a indústria está buscando aumentar a eficiência com aeronaves capazes de voar mais longe e com menos combustível. Em consequência, os aviões atuais estão passando por uma reformulação sem precedentes, migrando para materiais compostos com formulação especial, que são mais leves, mais rígidos e mais resistentes à corrosão. Enquanto as aeronaves há 15 anos utilizavam menos de 10% de compostos, os modelos atuais empregam mais de 50%.

registro de marca

AJUDANDO O CARBONO A VOAR

Embora esta migração para materiais mais leves seja alcançada mediante a transposição de desafios, as avançadas tecnologias da 3M estão prontas para cumprir a tarefa. Peças de compostos não podem ser fixadas através dos métodos tradicionais, tais como rebites, mas os filmes de fixação adesivos estruturais ajudam a montar aeronaves mais fortes e mais seguras que suas predecessoras. Outra questão é que, diferentemente do alumínio, materiais compostos não são capazes de absorver as descargas elétricas que as aeronaves normalmente encontram pela frente. Mas os filmes da 3M, especialmente projetados, aplicados à parte externa da aeronave, conferem condutividade e ajudam a proteger o avião, minimizando os danos e as necessidades de reparos.

 

registro de marca

QUANTO UM FILME PODE AJUDAR?

A parte frontal de ambas aeronaves aqui ilustradas são feitas de materiais compostos. Mas apenas uma delas é protegida pela tecnologia 3M™ Polyurethane Protective Boots.

 

NOVAS TURBINAS PARA AVIÕES ANTIGOS

Até mesmo as aeronaves com 40 anos de operação podem se beneficiar com estes materiais compostos, readaptadas com novas turbinas mais leves e eficientes. Contudo, estes materiais precisavam de maior resistência para sobreviver ao grande desgaste ocasionado por vento, poeira, chuva e até mesmo colisões com pássaros. Entre no mundo dos resistentes 3M™ Scotch-Weld™ Filmes de Revestimento Compostos, ajudando a manter estas peças críticas protegidas da erosão e maximizando seu desempenho.

 

MAIS AERONAVES, MAIS OPORTUNIDADE

Onde quer que os aviões estejam, os materiais inovadores da 3M permitem que voem mais alto e mais longe com menor custo. Tal trabalho neste espaço criou um novo portfólio de avançadas soluções de produtos, com as principais linhas aéreas contando com a 3M para colaborar com novas oportunidades e desafios. De tecnologias de filmes e adesivos a restaurações de janelas e instalações térmicas e acústicas, a 3M Aerospace continuará a inovar para permitir a decolagem de aeronaves mais eficientes e de última geração.

“As pessoas em todas as partes do mundo podem experimentar os benefícios da eficiência aprimorada e da segurança no setor aeroespacial. É para isso que trabalhamos todos os dias”.

– DENISE RUTHERFORD

VICE-PRESIDENTE E GERENTE GERAL DA DIVISÃO 3M AEROSPACE & AIRCRAFT MAINTENANCE

Essa matéria foi originalmente publicada aqui.